Sinopse

Sinopse 2021 – ÁGUA… DIVINAS BENÇÃOS

Água é fonte de Vida. Água é fonte de amor.

Nada sem ela se cria.

Como uma joia preciosa a brilhar, abrilhanta a nossa vida

Água limpa e cristalina, é fonte pura do meu dia.

Nestas palavras singelas, ressalto tua importância,

teus prazeres e abundância,

tua essência divina. “A dádiva da vida”

1º Setor: Criação

No princípio Deus criou a terra e a encheu de coisas belas, abençoadas e maravilhosas. Deu vida a tudo, fez o mar, a união das águas; fez a beleza da natureza, a flora e a fauna. E nos abençoou para que possamos desfrutar de todas as belezas que nos proporcionou.

Enfim, quando fazemos uma viagem, mesmo que seja só com os nossos olhos ao lado do que nos cerca, contemplamos apenas a criação, veremos como é bom e belo tudo aquilo que ELE criou.

Em todas suas liberdades de expressões espirituais que unem a crença e a devoção, e tudo leva a crer em Deus. Água é a dádiva divina que nos proporcionou.

Ela é o recurso natural abundante essencial para a existência de vida na Terra. O planeta Terra é constituído por uma extensa massa de água, correspondendo ao que conhecemos como hidrosfera.

Além de estar presente na composição do planeta, a água também compõe parte do nosso corpo, permitindo-nos pensar que falar de água é falar de sobrevivência. Essa substância é utilizada em atividades essenciais ao ser humano, como uma benção universal.

2º Setor: Estudos da Água pelo dom da Inteligência

Benção essa que fez da inteligência que Deus proporcionou ao ser humano que pôde aos estudos concluir as questões da água e pelo ciclo hidrográfico, sendo responsável pela reposição de água doce e salina no mundo e corresponde ao movimento da água entre a superfície terrestre e a atmosfera. Ao longo da circulação, apresentando-se em diferentes estados físicos.

3º Setor: Águas sagradas

ELE próprio se apresentou como Água Viva e instituiu para nós o sacramento da água, como sinal de bênção salvadora.”

Várias benzedeiras, rezadeiras ou simplesmente as curandeiras têm como atividade a reza, o qual são realizadas as preces junto a gestos e o uso de águas e algumas ervas, num ritual que visa proporcionar a cura e o bem-estar da pessoa. Muitos acreditam que tal ação é folclore, mas já existem muitas pesquisas científicas no campo da espiritualidade na prática clínica o qual visa seus efeitos da cura pela fé. A reza é vista como um importante elemento na cultura popular brasileira, e ela possui suas origens no sincretismo religioso.

No Brasil, um país miscigenado, muitos tem sua cultura religiosa, mesmo que por várias raízes culturais (Umbanda, Candomblé e demais), e desses cultos em religiosidades espirituais, existem os Orixás que são considerados ancestrais africanos que adquiriram um controle sobre aspectos da natureza. Dentre esses, os Orixás mais conhecidos que se compreendem na denominação das águas são: Yemanja (Mar), Oxum (Rios), Iansã (Chuvas, tempestades e trovoadas) e Oxalá (Águas do mundo).

Há uma grande difusão entre as religiões católica e espirituais, dentre elas na Bahia ocorre a tradicional lavagem das escadarias do Bonfim é considerada a segunda maior manifestação popular do estado, para os adeptos do candomblé, a lavagem da igreja do Senhor do Bonfim passou a ser parte da cerimônia das Águas de Oxalá. Nosso Senhor do Bonfim é sincretizado com Oxalá.

Já no cristianismo a água talvez seja uma das ferramentas mais conhecidas das Igrejas. É usada nos batizados e para abençoar objetos. Também pode ser utilizada para a proteção contra o mal. Um dos maiores fatores registrado no catolicismo brasileiro é o

encontro dos pescadores com a aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba do Sul, e hoje louvada como a Padroeira do Brasil. Outro registro na Bíblia,

a de quando Deus ordena Moisés, um hebreu criado pela família real egípcia, para libertar seu povo, que estava cativo no Egito. Os hebreus teriam ficado cercados entre o exército egípcio e o Mar Vermelho, mas Moisés, após orar a Deus, teria erguido o seu cajado diante do mar, que teria se aberto em dois, possibilitando a passagem para os hebreus e fechado para os soldados.

Já na mitologia greco-romana, Netuno é o deus dos mares, oceanos e das correntes de água. Tem o mar como sua morada, pode provocar as mais terríveis tempestades e tormentas, até as ondas mais pacíficas e tranquilas.

4º setor: Preservação

Pelas bençãos das águas, Deus nos proporcionou uma das mais belas delas, as FLORES. Uma flor que cresce quando regada, que desabrocha quando cuidada, uma flor com seus aromas maravilhosos. É comum os oferecimentos na realização de laços de amizades, amor e de rituais para mostrar a fé, assim, é comum que esteja presente diversas flores. A água também está presente na composição de vários produtos, sejam eles naturais ou industrializados. Vale destacar que todos alimentos apresentam quantidades de águas em suas composições.

Mas o ser humano também não sabe agradecer as dádivas por Ele oferecidas (sem generalizar todos humanos), poluindo as águas e degradando a natureza, procedimentos oriundos das atividades humanas. A poluição hídrica, ou poluição das águas, é causada pelo lançamento de dejetos industriais, agrícolas, esgoto doméstico e resíduos sólidos nos cursos d’água. Portanto, contamos apenas com 1% de água para nossa sobrevivência, e a cada dia esse pouquinho sofre ameaças, por falta de preservação. O ser humano, a fauna e a flora não conseguem viver sem água, ela é a nossa fonte de vida, é por isso que nós do G.R.C.S.E.S. Unidos do Peruche alertamos que todos devemos ter consciência que essa benção tão preciosa deve ser preservada. O que Deus nos criou, jamais devemos subestimá-lo pela grande “DÁDIVA DA VIDA”.

Pesquisado por

Xuxa Carnavalesco